A ÚLTIMA REFEIÇÃO

Quem se acha exímio ás
na política ineficaz dos pregões
não passa de um capataz
capaz de compactuar falsas delações.
É judas, barrabás de si mesmo
cego alcatraz com asas para dentro.
Só merece viver mais um dia
para roer o osso assaz proscrito
servido no calabouço da culpa fugaz
onde a última contumaz refeição
não satisfaz o apetite voraz
da vil e mordaz traição.

 

2016