ÚLTIMO DESTINO

Corto-lhe as asas.
Ergo alto muros e cercas
para que não parta.
Até as passagens secretas
de meu corpo estão lacradas.

A ele só resta a liberdade de morrer.

Ao meu lado.


2012